TPM vs. OEM: o que é melhor para o seu negócio?

As empresas necessitam de infraestrutura de data center, incluindo servidores e equipamentos de storage e rede, por isso, devem levar em conta a melhor maneira de realizar a manutenção desses ativos para garantir o mais alto nível de desempenho. A falha do equipamento pode afetar as operações e a rentabilidade do negócio, portanto, manter o tempo de inatividade em um mínimo absoluto é uma prioridade para empresas onde a TI desempenha um papel importante.

Ao mesmo tempo, é compreensível que os gerentes desejem encontrar as soluções mais acessíveis para otimizar seu orçamento de TI. Diante dessas realidades, as empresas possuem basicamente duas opções quando se trata de suporte e manutenção para TI: contratos OEM ou TPM. A seguir, veremos o que são e suas diferenças.

O que é o suporte OEM?

O suporte OEM (Original Equipment Manufacturer ou, em português, Fabricante do Equipamento Original) refere-se ao suporte técnico e outros serviços prestados pela empresa que fabrica e vende o equipamento. O suporte OEM pode incluir atualizações de software, assistência para solução de problemas, reparo ou substituição de peças defeituosas e acesso a materiais de treinamento. Este tipo de suporte geralmente está disponível por até 6 anos após o lançamento do equipamento. No entanto, uma vez que novos produtos são lançados, o OEM normalmente interrompe o suporte do equipamento antigo e sinaliza o fim da vida útil.

O que é o suporte TPM?

TPM, abreviação de Third-Party Maintenance (ou, em português, Manutenção Independente), é a prática de terceirizar a manutenção, reparo e suporte de equipamentos e sistemas de TI para um fornecedor externo, em vez de mantê-los internamente ou por meio do OEM. Isso pode incluir manutenção de hardware e outros serviços relacionados a TI, como solução de problemas e suporte técnico. Ao contrário do OEM, que geralmente oferece suporte apenas ao equipamento que fabrica, um provedor de TPM fornece serviço para diversos fabricantes.

Benefícios da manutenção independente

  • Custo
    Em primeiro lugar, a TPM oferece economias consideráveis em comparação com os OEMs. Mais precisamente, a manutenção independente pode ser até 70% mais barata.
  • Prolongar a vida útil dos ativos de TI
    Os Fabricantes do Equipamento Original são incentivados a provocar ciclos de atualização prematuros, pois sua prioridade é vender novas máquinas. Os provedores de manutenção independente, por sua vez, prolongam a vida útil dos equipamentos existentes além da data de término da garantia original ou do EOSL (Fim da Vida Útil) estabelecido, dando ao cliente mais controle sobre sua estratégia de substituição.
  • Flexibilidade nos contratos
    Os contratos de TPM normalmente oferecem maior flexibilidade do que os contratos de um Fabricante do Equipamento Original, que geralmente não oferece contratos com menos de um ano de duração, por exemplo.
  • Poder de barganha para negociar com o OEM
    A economia oferecida pelos provedores de TPM com seus contratos de manutenção pode ser usada para negociar melhores condições com um OEM. Confrontado com a possibilidade da perda de um cliente, o OEM pode estar disposto a igualar a oferta de um provedor de TPM em alguns ou todos os aspectos, dando ao seu negócio maior poder de barganha em suas negociações.
  • Serviço superior
    Embora os OEMs atendam a milhares de clientes ao mesmo tempo, os provedores de TPM geralmente fornecem atenção mais personalizada e um serviço mais rápido e responsivo que pode ser adaptado para as necessidades específicas da sua empresa.
  • Suporte a vários fornecedores
    Muitos data centers atualmente, são equipados com infraestrutura de diferentes fornecedores. Sendo independentes de marca, os provedores de manutenção independente oferecem o benefício de se tornar um ponto de contato único para suporte e manutenção, mesmo quando seu equipamento é fornecido por vários fabricantes, o que irá simplificar e agilizar de forma considerável o processo.
  • Menor pegada de carbono
    Por último, mas não menos importante, a manutenção independente, ao prolongar a vida útil dos equipamentos existentes, evita a fabricação de novas máquinas e as emissões envolvidas, que são substanciais: até 80% das emissões de gases de efeito estufa da vida útil de um computador são produzidas durante seu processo de fabricação. Para as organizações, isso resulta em melhores pontuações de sustentabilidade, uma métrica cada vez mais importante para os CIOs hoje em dia.

Uma abordagem híbrida

Para muitas organizações, portanto, os benefícios de mudar para um contrato de manutenção independente são consideráveis. Uma opção para as empresas que estão céticas sobre tal mudança é adotar uma abordagem híbrida, como sugere o Gartner, combinando contratos TPM e OEM.

Para saber mais sobre o processo e os custos de mudar para um contrato de manutenção independente, entre em contato com a equipe de suporte da Evernex.

COMPARTILHAR:

Enquire now